Rumor Central de Rumores Xbox - "Eu aumento, mas não invento"

jairopicanco

Viciado
4,519
8,900
Manaus
O que mais queria (fora anuncio dos novos jogos), é um anuncio que envolva a melhora da retro, sei lá, eles terem evoluído a ponto de não mais precisar ficar trabalhando jogo a jogo, que todos os jogos (tanto xbox original, quanto 360) agora funcionam no One e nos próximos consoles.

Já faz um bom tempo sem novidades quanto a esse assunto. :(
Acho importante.
O que eu gostaria da retro é de uma nova rodada de jogos de X360 Enhanced pro X.
Esses dias eu estava jogando o Gears 3, e fica incrível em 4k no X. A diferença pra versão X360 é absurda.
 

jairopicanco

Viciado
4,519
8,900
Manaus
Pelo que vi no vídeo podemos esperar isso da próxima geração:

Lockhart 4x mais poderoso que xone base.
Anaconda 2x mais poderoso que xone X

Isso falando de benchmark, não specs. Parece que o lockhart vai ser um xone X com um processador muito melhor.
Eu acho que o Anaconda vai ser bem mais do que 2x mais poderoso que o X, só que esse poder vai ser diluído em diversas outras áreas além da performance gráfica.
 
  • Curtir
Reações: caiocmsouza

ronabs

Opa
Moderador
11,906
22,843
Porto Alegre
Refrescando a memória...
Ia postar as partes igual esse recorte mal feito (com clickbait, pra pegar alguns desavisados) da IGN, mas prefiro colocar a parte geral pra ter o contexto abaixo. A fonte com isso e tudo mais está aqui.

You're not the first big company to bow out of the big E3 video game show in June, but I'm curious why you chose this year to drop out?
When we decided to take video games out of CES, back in 1995 during the PlayStation 1 era, E3 served two constituencies: retailers and journalists. Retailers would come in -- you'd see a guy come in, and he'd say, "I'm from Sears, and I handle Hot Wheels, Barbie, VHS and video games. So what are you about?" There was a huge educational component.

Then you had journalists who had magazines and lead time and jockeying for position on the cover. And there was no internet to speak of. So a trade show at that time of year for this nascent industry was exactly what we needed to do.
Now we have an event in February called Destination PlayStation, where we bring all retailers and third-party partners to come hear the story for the year. They're making purchasing discussions in February. June, now, is just too late to have a Christmas holiday discussion with retailers. So retail has really dropped off. And journalists now, with the internet and the fact that 24/7 there is game news, it's lost its impact around that. So the trade show became a trade show without a lot of trade activity. The world has changed, but E3 hasn't necessarily changed with it.

And with our decision to do fewer games -- bigger games -- over longer periods of time, we got to a point where June of 2019 was not a time for us to have a new thing to say. And we feel like if we ring the bell and people show up here in force, people have expectation "Oh, they're going to tell us something." We are progressing the conversation about, how do we transform E3 to be more relevant? Can E3 transition more into a fan festival of gaming, where we don't gather there to drop the new bomb? Can't it just be a celebration of games and have panels where we bring game developers closer to fans?

Almost like Comic-Con?
Yes, that's probably the trajectory it needs to go to maintain relevance.

As duas únicas vezes em que a palavra "relevância" é mencionada na entrevista original são:
- Como tornar a E3 mais relevante - afinal, hoje existem diversas oportunidades diferentes de apresentar seus jogos - e aqui eu posso elencar outros eventos que passaram a ganhar mais atenção do público/mídia (Gamescom, TGS, PGW, BGS), eventos próprios (X0, PlayStation Experience), programas de atualizações (Nintendo Direct, Inside Xbox, State of Play), ou até a enxurrada de novidades que estamos vendo nestas últimas semanas, antecedendo a E3. Tudo isso existe e está acontecendo, até pouco tempo atrás estaria tudo na E3, hoje não está mais;
- Falando que para a E3 manter sua relevância, talvez precise mudar para algo mais como a Comic-Con, se aproximar do público - que eles de fato tem feito, já que a feira não é mais destinada apenas a jornalistas e varejistas há alguns anos.

Mas fico aberto e no aguardo se encontrar a citação de alguém falando que "a E3 não é mais relevante".
 
  • Curtir
Reações: fblipe

Rastaman BR

Novato
786
1,281
Ia postar as partes igual esse recorte mal feito (com clickbait, pra pegar alguns desavisados) da IGN, mas prefiro colocar a parte geral pra ter o contexto abaixo. A fonte com isso e tudo mais está aqui.




As duas únicas vezes em que a palavra "relevância" é mencionada na entrevista original são:
- Como tornar a E3 mais relevante - afinal, hoje existem diversas oportunidades diferentes de apresentar seus jogos - e aqui eu posso elencar outros eventos que passaram a ganhar mais atenção do público/mídia (Gamescom, TGS, PGW, BGS), eventos próprios (X0, PlayStation Experience), programas de atualizações (Nintendo Direct, Inside Xbox, State of Play), ou até a enxurrada de novidades que estamos vendo nestas últimas semanas, antecedendo a E3. Tudo isso existe e está acontecendo, até pouco tempo atrás estaria tudo na E3, hoje não está mais;
- Falando que para a E3 manter sua relevância, talvez precise mudar para algo mais como a Comic-Con, se aproximar do público - que eles de fato tem feito, já que a feira não é mais destinada apenas a jornalistas e varejistas há alguns anos.

Mas fico aberto e no aguardo se encontrar a citação de alguém falando que "a E3 não é mais relevante".
Pouco importa quantas vezes a palavra relevância é mencionada, o fato é que ele tenta diminuir o evento.
Mas ele falar isso é normal, cada um puxa a brasa pra sua sardinha, o pior é quem compra a ideia.
 

Maxximu

Casual
3,306
2,423
Ia postar as partes igual esse recorte mal feito (com clickbait, pra pegar alguns desavisados) da IGN, mas prefiro colocar a parte geral pra ter o contexto abaixo. A fonte com isso e tudo mais está aqui.




As duas únicas vezes em que a palavra "relevância" é mencionada na entrevista original são:
- Como tornar a E3 mais relevante - afinal, hoje existem diversas oportunidades diferentes de apresentar seus jogos - e aqui eu posso elencar outros eventos que passaram a ganhar mais atenção do público/mídia (Gamescom, TGS, PGW, BGS), eventos próprios (X0, PlayStation Experience), programas de atualizações (Nintendo Direct, Inside Xbox, State of Play), ou até a enxurrada de novidades que estamos vendo nestas últimas semanas, antecedendo a E3. Tudo isso existe e está acontecendo, até pouco tempo atrás estaria tudo na E3, hoje não está mais;
- Falando que para a E3 manter sua relevância, talvez precise mudar para algo mais como a Comic-Con, se aproximar do público - que eles de fato tem feito, já que a feira não é mais destinada apenas a jornalistas e varejistas há alguns anos.

Mas fico aberto e no aguardo se encontrar a citação de alguém falando que "a E3 não é mais relevante".
:eyes:
Se você der um CTRL+F não vai achar. Se você entender o que ele (seja quem disse), vai ver que ele diminuiu o evento a "evento comercial" apenas.
Mas pra piorar, quem disse isso foi da empresa #ForThePlayers.
 

ronabs

Opa
Moderador
11,906
22,843
Porto Alegre
Pouco importa quantas vezes a palavra relevância é mencionada, o fato é que ele tenta diminuir o evento.
Mas ele falar isso é normal, cada um puxa a brasa pra sua sardinha, o pior é quem compra a ideia.
Ok, então ele não disse mas tem gente que acha que disse. Entendi.

:eyes:
Se você der um CTRL+F não vai achar. Se você entender o que ele (seja quem disse), vai ver que ele diminuiu o evento a "evento comercial" apenas.
Mas pra piorar, quem disse isso foi da empresa #ForThePlayers.
Mas a E3 é um evento comercial, a principal função da E3 é estreitar relações com varejistas e parceiros, mostrar os produtos/serviços pra essa galera para que, ali na frente, eles vendam em suas lojas.

The Electronic Entertainment Expo, commonly referred to as E3, is a premier trade event for the video game industry.[2]
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Ia postar as partes igual esse recorte mal feito (com clickbait, pra pegar alguns desavisados) da IGN, mas prefiro colocar a parte geral pra ter o contexto abaixo. A fonte com isso e tudo mais está aqui.




As duas únicas vezes em que a palavra "relevância" é mencionada na entrevista original são:
- Como tornar a E3 mais relevante - afinal, hoje existem diversas oportunidades diferentes de apresentar seus jogos - e aqui eu posso elencar outros eventos que passaram a ganhar mais atenção do público/mídia (Gamescom, TGS, PGW, BGS), eventos próprios (X0, PlayStation Experience), programas de atualizações (Nintendo Direct, Inside Xbox, State of Play), ou até a enxurrada de novidades que estamos vendo nestas últimas semanas, antecedendo a E3. Tudo isso existe e está acontecendo, até pouco tempo atrás estaria tudo na E3, hoje não está mais;
- Falando que para a E3 manter sua relevância, talvez precise mudar para algo mais como a Comic-Con, se aproximar do público - que eles de fato tem feito, já que a feira não é mais destinada apenas a jornalistas e varejistas há alguns anos.

Mas fico aberto e no aguardo se encontrar a citação de alguém falando que "a E3 não é mais relevante".
Em inglês:
Now we have an event in February called Destination PlayStation, where we bring all retailers and third-party partners to come hear the story for the year. They're making purchasing discussions in February. June, now, is just too late to have a Christmas holiday discussion with retailers.
So retail has really dropped off. And journalists now, with the internet and the fact that 24/7 there is game news, it's lost its impact around that.
So the trade show became a trade show without a lot of trade activity. The world has changed, but E3 hasn't necessarily changed with it.
And with our decision to do fewer games -- bigger games -- over longer periods of time, we got to a point where June of 2019 was not a time for us to have a new thing to say. And we feel like if we ring the bell and people show up here in force, people have expectation "Oh, they're going to tell us something."
We are progressing the conversation about, how do we transform E3 to be more relevant? Can E3 transition more into a fan festival of gaming, where we don't gather there to drop the new bomb? Can't it just be a celebration of games and have panels where we bring game developers closer to fans?
Almost like Comic-Con?
Yes, that's probably the trajectory it needs to go to maintain relevance.
So what happens to big announcements? Do they just happen on YouTube? What does this perfect Shawn Layden future look like?
In a perfect Shawn Layden future, I'm living in Tahiti.

Teve essa discussão do formato da E3, mas foi só pra criar uma aura de argumentações ao redor da principal: junho de 2019 ficou ruim no cronograma. Como eles tiveram muitas E3 com revelações significativas, há uma expectativa natural de "big bombs"; e eles não iam ter nenhuma esse ano. Ele quis dizer que a E3 tinha que ser um evento que o pessoal vem conhecer os jogos e tal, numa boa, como quando vão visitar uma feira legal, mas sem a expectativa de um mega show. Certamente ele criou esse sentimento depois da recepção do evento de 2018.
Muito provavelmente eles vão querer voltar ano que vem, pois é lançamento de novo console, então é um bom momento até pra queimar fichas antes da hora se precisar, mas agora não compensa.
Já o cronograma da MS favoreceu melhor seu 2019, a "baixa" pior dela foi 2017, mas diferente da Sony, ela dá um jeito de fazer o possível pra ter uma boa apresentação, pois a marca vem se reestruturando nesses últimos anos e é fundamental manter notícias positivas, diferente do Playstation que está bem estabelecido, principalmente nessa geração.
 

MainFrame93

Velhato
PXB Gold
778
1,043
Curitiba
Ia postar as partes igual esse recorte mal feito (com clickbait, pra pegar alguns desavisados) da IGN, mas prefiro colocar a parte geral pra ter o contexto abaixo. A fonte com isso e tudo mais está aqui.




As duas únicas vezes em que a palavra "relevância" é mencionada na entrevista original são:
- Como tornar a E3 mais relevante - afinal, hoje existem diversas oportunidades diferentes de apresentar seus jogos - e aqui eu posso elencar outros eventos que passaram a ganhar mais atenção do público/mídia (Gamescom, TGS, PGW, BGS), eventos próprios (X0, PlayStation Experience), programas de atualizações (Nintendo Direct, Inside Xbox, State of Play), ou até a enxurrada de novidades que estamos vendo nestas últimas semanas, antecedendo a E3. Tudo isso existe e está acontecendo, até pouco tempo atrás estaria tudo na E3, hoje não está mais;
- Falando que para a E3 manter sua relevância, talvez precise mudar para algo mais como a Comic-Con, se aproximar do público - que eles de fato tem feito, já que a feira não é mais destinada apenas a jornalistas e varejistas há alguns anos.

Mas fico aberto e no aguardo se encontrar a citação de alguém falando que "a E3 não é mais relevante".
Palavras do próprio Shawn Layden:
- "We are progressing the conversation about, how do we transform E3 to be more relevant?"
Essa frase isolada pode parecer apenas sugestão de melhorar o evento, mas lendo a entrevista completa você sente que na percepção dele, ele alega que a feira não é mais importante a ponto de justificar a não participação da Sony.

Além de que, você não sugere algo pra ser mais revelante se esse algo já for relevante. Se ele ta sugerindo deixara E3 mais relevante é porque no ponto de vista ela não é
 
Última edição:

ronabs

Opa
Moderador
11,906
22,843
Porto Alegre
Em inglês:
Now we have an event in February called Destination PlayStation, where we bring all retailers and third-party partners to come hear the story for the year. They're making purchasing discussions in February. June, now, is just too late to have a Christmas holiday discussion with retailers.
So retail has really dropped off. And journalists now, with the internet and the fact that 24/7 there is game news, it's lost its impact around that.
So the trade show became a trade show without a lot of trade activity. The world has changed, but E3 hasn't necessarily changed with it.
And with our decision to do fewer games -- bigger games -- over longer periods of time, we got to a point where June of 2019 was not a time for us to have a new thing to say. And we feel like if we ring the bell and people show up here in force, people have expectation "Oh, they're going to tell us something."
We are progressing the conversation about, how do we transform E3 to be more relevant? Can E3 transition more into a fan festival of gaming, where we don't gather there to drop the new bomb? Can't it just be a celebration of games and have panels where we bring game developers closer to fans?
Almost like Comic-Con?
Yes, that's probably the trajectory it needs to go to maintain relevance.
So what happens to big announcements? Do they just happen on YouTube? What does this perfect Shawn Layden future look like?
In a perfect Shawn Layden future, I'm living in Tahiti.

Teve essa discussão do formato da E3, mas foi só pra criar uma aura de argumentações ao redor da principal: junho de 2019 ficou ruim no cronograma. Como eles tiveram muitas E3 com revelações significativas, há uma expectativa natural de "big bombs"; e eles não iam ter nenhuma esse ano. Ele quis dizer que a E3 tinha que ser um evento que o pessoal vem conhecer os jogos e tal, numa boa, como quando vão visitar uma feira legal, mas sem a expectativa de um mega show. Certamente ele criou esse sentimento depois da recepção do evento de 2018.
Muito provavelmente eles vão querer voltar ano que vem, pois é lançamento de novo console, então é um bom momento até pra queimar fichas antes da hora se precisar, mas agora não compensa.
Já o cronograma da MS favoreceu melhor seu 2019, a "baixa" pior dela foi 2017, mas diferente da Sony, ela dá um jeito de fazer o possível pra ter uma boa apresentação, pois a marca vem se reestruturando nesses últimos anos e é fundamental manter notícias positivas, diferente do Playstation que está bem estabelecido, principalmente nessa geração.
Yup, o principal é esse ponto aí mesmo, e é algo que pode ficar ainda mais escancarado nos próximos anos. A abordagem da Sony está em apostar em jogos "maiores" (seja lá o que isso signifique) mas em menor quantidade, porque isso leva tempo - criando o caso deste ano, de não ter nada pra mostrar agora. Já a Microsoft tem investido pra ter um fluxo mais constante de lançamentos, evitando lacunas muito grandes entre um título e outro, dando até mais argumentos para que o consumidor seja assinante do Game Pass.
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Mas a E3 é um evento comercial, a principal função da E3 é estreitar relações com varejistas e parceiros, mostrar os produtos/serviços pra essa galera para que, ali na frente, eles vendam em suas lojas.
Realmente, não é mentira a origem da feira. Porém, se você olhar a proposta de participação da Sony nos últimos 10 anos, você diria que é uma empresa que vai para a E3 mais preocupada com os negócios que vai fazer lá? Não é uma empresa que buscava criar um grande hype em seus fãs por meio de conferências cheias de grandes surpresas e jogos incríveis?
Pois é.
Eu acho muito natural que, uma vez que eles tenham decidido não participar (e acho que eu faria a mesma coisa no lugar deles), não faz nenhum sentido esperar que os executivos do Playstations ficassem pedindo mil desculpas na mídia porque não iam participar de um evento maravilhoso como a E3. Claro que vai dizer que tem outras maneiras de atingir o público e blá,blá,blá.

Agora, quem de fato "compra ideia" de forma tosca são os fãs mais exaltados das marcas, todos exagerando nas reações, seja pra desdenhar de forma mais grotesca do evento, seja pra enxergar nas entrelinhas muito mais do que foi dito realmente.
 
  • Curtir
Reações: brenicio e ronabs

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Isso aí vai dar mimimi, porque os gamers carecas vão se sentir excluídos. Eu estou neste barco.
Vou protestar em todas as redes sociais. Phil Spencer tá perdido na minha mão.
O importante é quando todo mundo levantar o braço na hora daquele anúncio fabuloso, todos estejam seguros na sala!

Pra quem não sabe, essa é a marca do desodorante Axe na Austrália ( e outros países). Essa linha do Xbox vai aparecer só por lá. Aliás, volta e meia aparecem uns produtos esdrúxulos de Xbox na Austrália, aquele pessoal é muitcho loko.