Rumor Central de Rumores Xbox - "Eu aumento, mas não invento"

The Herdy

Viciado é pouco
PXB Gold
4,004
1,296
The Initiative crescendo a cada dia com um time extremamente talentoso, Ninja Theory já está nos eixos de volta, Obsidian produzindo altos RPGs, Playground a milhão nos Fable
Sinceramente eu não consigo ver assim.
The Initiative ainda é mto incipiente pra dizer qualquer coisa, temos que esperar.
Ninja Theory no primeiro projeto sob o estandarte verde me vem com um projeto que pra mim full decepção.
Obsidian ok, eu quero mto jogar esse RPG deles, parece mto bom e ja tenho boas lembranças deles.
Playground ngm sabe o que ta fazendo e mto menos se é fable.
 
O Gamepass vai mudar essa dinâmica pq as pessoas que reclamam vao poder jogar os jogos que reclamam e isso poderá ser mensurado de forma mais inteligente. É só ver o tópico do games with gold, com dezenas de pessoas que nunca jogaram Inside e estão lá reclamando. E o mês provavelmente vai passar e ninguém vai jogar.

Tem um número interno da Microsoft sobre o games with gold que é assustador: sabem qual o porcentagem do jogo mais baixado da história do programa? 30%.

Sabem o case de Sense8, no qual a internet fez tanto barulho pra voltar uma série que ninguém assistia?

Business Inteligence é algo essencial para a era da internet.
É uma boa colocação, contudo no mercado de consoles temos jogos que são de massa e garantem o sistema e temos jogos que agregam valor a marca mas são de nicho, bloodborne do lado da Sony e Allan Wake do lado da MS cumprem este papel, este tipo de exclusivo no seu portifólio é importante porque da personalidade ao seu produto.
Personalidade é algo estratégico para marcas porque faz seus clientes aceitarem alguns defeitos dos seus produtos(afinal faz parte da personalidade) e ajuda a tornar os seus pontos fortes como essenciais aumentando a fidelidade. Não ter personalidade é ser genérico e ai tem que competir por critério objetivos como o melhor hardware além oferecer os melhores preços e as melhores versões dos multiplataformas tudo isto contra concorrentes com exclusivos de saltar os olhos. Na minha opinião este caminho de ser uma plataforma genérica de games contra rivais com bons exclusivo só é viável com um hardware de uma geração a frente dos concorrêntes
 
Última edição:
  • Curtir
Reações: Péricles Freitas

Maxximu

Casual
3,218
2,308
Alan Wake era da MS até ontem, podia ter continuado, mas preferiram não. Agora que a IP não é mais dela não tem porque continuar mesmo.
Pam! Nops, o @ronabs já respondeu:
"A IP sempre foi da Remedy, a Microsoft tinha os direitos de publicação do primeiro jogo. Foi isso que expirou. "

Mudando a pauta:
O pessoal é muito saudosista. Pensam que tudo que foi bom tem seu lugar hoje.
Sinceramente falando, de tudo de bom que joguei no passado, só 20-30% prestou jogando hoje (seja remake, remaster, reencadernar, etc).

Não lembro de ter visto aqui no fórum tanta gente falando, por exemplo, de Sunset. Pode ter vendido um bocado, pois a MS fez marketing violento, mas o jogo fez pouco sucesso e teve notas gerais (user + critica) ridículas. Deixa ele quieto lá. Investe em outros "Ori`s". 🤞
 
Última edição:

ronabs

Opa
Moderador
11,680
22,300
Porto Alegre
Segundo o Brad Sams, depois do suposto cancelamento do Lockhart, parece que aquele console voltado para o xCloud pode voltar a ser realidade. Um aparelho físico, que usa pouca energia e tem menos latência, que se conecta direto aos servidores e que pode ser usado normalmente com um controle de Xbox One, tendo uma experiência mais próxima dos consoles atuais (no sentido de pegar o controle, ligar uma caixa, ver os menus, etc.) do que ao invés de um streaming direto no mobile.


 
Última edição:

LiinhoGamer

Viciado
2,045
2,744
Segundo o Brad Sams, depois do suposto cancelamento do Lockhart, parece que aquele console voltado para o xCloud pode voltar a ser realidade. Um aparelho físico, que usa pouca energia e tem menos latência, que se conecta direto aos servidores e que pode ser usado normalmente com um controle de Xbox One, tendo uma experiência mais próxima dos consoles atuais (no sentido de pegar o controle, ligar uma caixa, ver os menus, etc.) do que ao invés de um streaming direto no mobile.


Interessante. Mas não acho que a MS vai "abandonar" streaming para Mobile, pode ser que seja colocado em segundo plano e foquem nesse console Xcloud por opções técnicas, mas se a MS realmente mira o tal dos 2 bilhões de jogadores o streaming para mobile e pc são essenciais
 

ronabs

Opa
Moderador
11,680
22,300
Porto Alegre
Interessante. Mas não acho que a MS vai "abandonar" streaming para Mobile, pode ser que seja colocado em segundo plano e foquem nesse console Xcloud por opções técnicas, mas se a MS realmente mira o tal dos 2 bilhões de jogadores o streaming para mobile e pc são essenciais
Provavelmente é o contrário, o foco será o mobile já que é o que eles mais tem mostrado mesmo. Ter um console físico, do tamanho de uma Apple TV/PlayStation TV ou algo assim, só pra ter uma "cara" de console, ajuda a chamar uma parcela do público.

Mas, pra alcançar mais gente, quebrar a barreira que existe entre o público de consoles e o público geral de games, mobile e PC são fundamentais sim.
 
  • Curtir
Reações: LiinhoGamer

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
9,758
12,356
Interessante. Mas não acho que a MS vai "abandonar" streaming para Mobile, pode ser que seja colocado em segundo plano e foquem nesse console Xcloud por opções técnicas, mas se a MS realmente mira o tal dos 2 bilhões de jogadores o streaming para mobile e pc são essenciais
Provavelmente é o contrário, o foco será o mobile já que é o que eles mais tem mostrado mesmo. Ter um console físico, do tamanho de uma Apple TV/PlayStation TV ou algo assim, só pra ter uma "cara" de console, ajuda a chamar uma parcela do público.

Mas, pra alcançar mais gente, quebrar a barreira que existe entre o público de consoles e o público geral de games, mobile e PC são fundamentais sim.
É uma solução baixo custo pra quem quiser uma coisa melhor do que jogar em Tablet ou celular. Outra coisa, possivelmente com essa caixa a pessoa pode ter dois, quatro controles e jogar MP local, por exemplo, quando estiver em casa. Mas O Brad Sams comenta que a ideia é oferecer um pouco mais do que isso, esse hardware específico teria alguns elementos que reduziriam a latência dos jogos, tornando mais próximas da experiência nativa se comparados com celulares ou browsers de internet.
Não é um produto que tenha garantia de ser lançado, mas como o Brad comentou, o fato de não ter mais um Lockhart abre mais espaço para que uma alternativa assim possa surgir. Mesmo que depois do lançamento do Scarlet.
 
  • Curtir
Reações: LiinhoGamer

LiinhoGamer

Viciado
2,045
2,744
Provavelmente é o contrário, o foco será o mobile já que é o que eles mais tem mostrado mesmo. Ter um console físico, do tamanho de uma Apple TV/PlayStation TV ou algo assim, só pra ter uma "cara" de console, ajuda a chamar uma parcela do público.

Mas, pra alcançar mais gente, quebrar a barreira que existe entre o público de consoles e o público geral de games, mobile e PC são fundamentais sim.
Jogar Xbox num tablet é algo que deve chamar bastante atenção se funcionar direito
 

mad2035

Casual
1,629
859
Segundo o Brad Sams, depois do suposto cancelamento do Lockhart, parece que aquele console voltado para o xCloud pode voltar a ser realidade. Um aparelho físico, que usa pouca energia e tem menos latência, que se conecta direto aos servidores e que pode ser usado normalmente com um controle de Xbox One, tendo uma experiência mais próxima dos consoles atuais (no sentido de pegar o controle, ligar uma caixa, ver os menus, etc.) do que ao invés de um streaming direto no mobile.


Ainda acho que seria melhor fazer parceria com alguma empresa que produz smart tv e fazer um app.

Publica geral ia jogar 720p feliz.

Era juntar a fome com a vontade de comer.
 

xJohnKennedy

Viciado
1,392
1,468
Goiás
Será que o povo não entende que não teve um Alan Wake 2 até hj e não foi culpa apenas da MS. Sim ela recusou fazer uma sequência e preferiu QB mas ninguém mais quis publicar. Pronto bola pra frente.
 
1,130
405
Alan Wake é meu jogo favorito da geração X360, mas era um jogo fadado ao fracasso, foi anunciado em 2005/06 e lançado apenas em 2010, diversos atrasos sofreu. Além das mudanças que o mesmo sofreu, que se iniciou como um sandbox e terminou linear. Outro fator foi Red Dead, por mais que fosse um novo jogo, ainda é um jogo da Rockstar.
Quanto a Remedy, não sei em relação ao Alan Wake, mas é um estúdio com projetos caros, QB é um exemplo, isso influencia em muito na decisão da MS. Mas que eles têm interesse na continuação eles têm, basta vocês pesquisarem 13 minutos de gameplay de Alan Wake 2, é antigo.
Por fim, se a Sony anunciasse na E3, Alan Wake 2, exclusivo do PS, seria o mesmo que a humilhação que a MS sofreu na E3 2013, da Sony desmontrando como seria a troca de jogos no PS4.
Ps: a MS deveria ter lançado Alan Wake remaster na atual geração, apresentava o jogo para milhares que não jogaram e testava à força do jogo.
 
Última edição:
1,830
1,361
São Carlos
Alan Wake é meu jogo favorito da geração X360, mas era um jogo fadado ao fracasso, foi anunciado em 2005/06 e lançado apenas em 2010, diversos atrasos sofreu. Além das mudanças que o mesmo sofreu, que se iniciou como um sandbox e terminou linear. Outro fator foi Red Dead, por mais que fosse um novo jogo, ainda é um jogo da Rockstar.
Quanto a Remedy, não sei em relação ao Alan Wake, mas é um estúdio com projetos caros, QB é um exemplo, isso influencia em muito na decisão da MS. Mas que eles têm interesse na continuação eles têm, basta vocês pesquisarem 13 minutos de gameplay de Alan Wake 2, é antigo.
Por fim, se a Sony anunciasse na E3, Alan Wake 2, exclusivo do PS, seria o mesmo que a humilhação que a MS sofreu na E3 2013, da Sony desmontrando como seria a troca de jogos no PS4.
Ps: a MS deveria ter lançado Alan Wake remaster na atual geração, apresentava o jogo para milhares que não jogaram e testava à força do jogo.
Não vejo isso como uma humilhação.
Seria o mesmo da Sony agora ter que pagar 90x o valor da Ninja Theory pra mesma não lançar um Hellblade no Xbox, ja que o estudio foi comprado.

Crash era uma IP da marca do PS1, e hoje e multi, isso é uma humilhação ainda maior? Não, apenas foram negócios.

Como você mesmo falou, se a Sony for anunciar um Alan Wake 2, terá certeza que o projeto será caro, se irá se pagar e não sofrer atrasos, só o tempo dirá.
 

Fábio Lins

Novato
1,465
565
Não vejo isso como uma humilhação.
Seria o mesmo da Sony agora ter que pagar 90x o valor da Ninja Theory pra mesma não lançar um Hellblade no Xbox, ja que o estudio foi comprado.

Crash era uma IP da marca do PS1, e hoje e multi, isso é uma humilhação ainda maior? Não, apenas foram negócios.

Como você mesmo falou, se a Sony for anunciar um Alan Wake 2, terá certeza que o projeto será caro, se irá se pagar e não sofrer atrasos, só o tempo dirá.
Eu acredito que ele se referiu ao termo humilhação, ao fato de Alan Wake ser uma das "pérolas" que era exclusiva da marca Microsoft, e muitos pediam uma sequência e a Microsoft nunca ouviu, enquanto a Sony já "entregou" de imediato oq os fãs queriam a anos.
 

koln

Casual
33
19
Bruhzil
Eu acredito que ele se referiu ao termo humilhação, ao fato de Alan Wake ser uma das "pérolas" que era exclusiva da marca Microsoft, e muitos pediam uma sequência e a Microsoft nunca ouviu, enquanto a Sony já "entregou" de imediato oq os fãs queriam a anos.
Do mesmo jeito que um monte de gente (inclusive eu) pede por uma sequência de Syphon Filter e a Sony tá nem ai, IPs paradas todas tem, bastou a Remedy pegar os direitos de publicação do Alan Wake 1 que parece que virou um caos, quando foi a aquisição da Ninja Theory que era algo maior e havia lançado um jogo como console exclusive do PS4 só deu ibope na hora, depois ficaram calados.
 
  • Curtir
Reações: MASSALLER-MG

xandizitxu

Casual
239
82
Para quem gosta de Alan Wake, é só noticia é ótima, é a chance da continuação existir. E de boa, a Remedy é muito boa, não sei como Quantum Break (que pra mim tem um roteiro, historia) sensacional e até melhor que Alan Wake, não bombou, e não acho que foi falta de publicidade, é que realmente não é o que vende.
 
  • Curtir
Reações: Péricles Freitas