Death Stranding é um jogo de acção em mundo aberto

ronabs

Opa
Moderador
12,803
25,119
Porto Alegre
@ronabs por curiosidade, estes dados vc consegui onde? E alguma ferramenta do Google?
Sim, Google Trends, uma ferramenta pra comparar o nível de interesse em qualquer palavra ou assunto, baseado nas pesquisas realizadas nas plataformas do Google. Dá pra filtrar por país, período, categorias ou tipos de pesquisa - web normal, vídeos no YouTube, notícias, etc.

No caso dos exemplos ali, são de pesquisas gerais, notícias e YouTube.

Não é 100% compatível com a realidade, já que pega dados só de uma plataforma e não de todos os mecanismos de busca, por exemplo, mas é um bom ponto de partida pra medir o impacto de determinados assuntos, quando aconteceram, como se desenvolveram nos dias após os picos e tal. E a gente tem comportamentos diferentes, tipo, notícias/termos gerais de Anthem foram as mais pesquisadas dos quatro jogos, mas os vídeos de Anthem no YouTube ficam atrás de Days Gone/Death Stranding. Anthem deve levar o prêmio Treta of the Year.

EDIT
Ah, algo importante: esses resultados são quantitativos, e não qualitativos, ou seja, são números brutos e a gente não pode fazer mais nada depois de ter eles em mãos. Um jogo pode ser muito comentado no geral mas por coisas negativas, enquanto o outro pode ser menos comentado como um todo, porém com maior percentual de viés positivo - e esta parte positiva pode superar a positiva do outro que tem resultado geral maior.
 
Última edição:

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,848
14,373
O jogo tem bastante conteúdo. Pode ser um conteúdo chato as vezes, mas tem bastante.
Acho que o pessoal confunde o fato de andar longas distâncias numa paisagem desolada como "mapa vazio". Mas é uma percepção de quem vê de longe.
Uma das assinaturas do Kojima é a quantidade de detalhes que ele gosta de inserir em seus jogos.
 
  • Curtir
Reações: Cabegi

Cabegi

Novato
302
177
Cerquilho/SP
Ontem peguei minha primeira "arma" para matar os EPs.

O que dá um grande alívio, pois agora tenho como me defender, mas ainda é muito tenso, você no meio daquela chuva temporal cheio de cargas tentando se equilibrar e elas se deteriorando, o terreno acidentando, que, além dos EPs, também são uma especie de inimigo.

Aí depois que você passa por todo esse perrengue e começa a tocar uma música maravilhosa, a câmera da uma leve afastada, pra te mostrar todo o cenário.

É uma ótima experiencia, cada dia que jogo gosto mais do jogo (apesar deu não estar entendendo nada da história).
 
  • Curtir
Reações: Victal e IronLexPM

Victal

Viciado
11,260
9,975
To no capítulo 6 com 25 horas.

O ritmo mais lento dos capítulos iniciais vai se acelerando conforme as opções do jogo vão se abrindo. E a história é envolvente demais!

Tô gostando bem mais do que imaginei.
 

Ferreiraces

Viciado
1,977
1,288
Porto Alegre / RS
Recebi o meu na quinta por volta das 17h...
Já estou com umas 10h e estou gostando...
Não é um game para quem gosta de jogo de ação com tiroteios.... muito menos pra quem é fâ de FPS...
O ritmo lento inicial, aparentemente é para te envolver no clima deste universo e te explicar com calma o que está acontecendo com o mundo...
A narrativa está muito boa para o meu gosto pessoal.


Minha maior crítica ao ogo é quanto aos textos... são minúsculos... Reclamaram dos textos em The Outer Worlds, mas aqui é muito pior...
 
Última edição:

ronabs

Opa
Moderador
12,803
25,119
Porto Alegre
Minha maior crítica ao ogo é quanto aos textos... são minúsculos... Reclamaram dos textos em The Outer Worlds, mas aqui é muito pior...
Não sei como o Kojima consegue acertar no tamanho das legendas dos diálogos e avacalhar no tamanho das letras nos menus. A UI desse jogo é bem confusa na real, e as partes de texto de entrevistas, com tudo em um bloco gigante, fica bem ruim de ler mesmo.
 

Ferreiraces

Viciado
1,977
1,288
Porto Alegre / RS
Não sei como o Kojima consegue acertar no tamanho das legendas dos diálogos e avacalhar no tamanho das letras nos menus. A UI desse jogo é bem confusa na real, e as partes de texto de entrevistas, com tudo em um bloco gigante, fica bem ruim de ler mesmo.
Vai entender.... As legendas das falas realmente estão aceitáveis, mas dos demais textos e menus... tá horrível.... e olha estou jogando numa tela de 50 polegadas... só imagino em uma tela pequena como deve estar sofrível....
 

ronabs

Opa
Moderador
12,803
25,119
Porto Alegre
Vi uma coisa interessante sobre Death Stranding e o motivo da Sony liberar os reviews mais cedo. Pra estar entre os jogos elegíveis para o The Game Awards, os jogos deveriam estar disponíveis ao público até o dia 15/11, só que os votos do juri deveriam ser enviados até o dia 1º de novembro. Isso explica aquela quantidade enorme de gente jogando bem antes do dia que liberaram os reviews - coincidentemente, 1/11. Esse cara abaixo é do VentureBeat.


Isso explica também porque jogos como Pokémon Sword/Shield e Star Wars Jedi: Fallen Order não apareceram.
 

Victal

Viciado
11,260
9,975
Terminei a campanha de Death Stranding. Mais ou menos 47 horas de jogo.
Achei no geral muito bom. A história e os personagens são excelentes. O universo em si é muito interessante.
As cutscenes são absurdamente bem feitas e te prendem no jogo.

A jogabilidade é diferente, mas você acaba se acostumando. O que muda é que você tem sempre que se preocupar com o equilibro do Sam.
Leve carga demais e ele vai ficar caindo, leve de menos e corre o risco de se deparar com uma situação que poderia ser superado facilmente se você tivesse levado determinado equipamento.

O que achei realmente inovador é a interação entre os jogadores. Uma vez que você conecta uma região do mapa, você passa a ter acesso a todas as construções (pontes, estradas, tirolesas, cordas, escadas, guarda-chuva e etc) que os outros jogadores na sua sessão construíram, e isso muda o jogo. Caminhos antes complicado ficam fáceis, até prazerosos. Acho que essa é a grande pegada do jogo, quanto mais os jogadores construírem e se ajudarem, mais fácil o translado pelo mundo do jogo fica.

O jogo também é muito bonito e, tecnicamente, impecável. Não esbarrei com nenhum bug e nem aqueles costumeiros pop-in de texturas, nada. Jogo roda liso e lindo o tempo todo.

O que realmente não é bom é a repetitividade das atividades opcionais. Quem é daquelas pessoas que gosta de fazer tudo num jogo de mundo aberto, vai sofrer. Como foquei da campanha, não sofri nada. Mas é algo a se pensar, pois eu acho que o ideal é que um jogo te deixe com vontade de fazer tudo nele e não é o caso. Eu me via sempre construindo tirolesas que me possibilitavam passar rapidamente pelos lugares e eu também evitei várias missões opcionais justamente para não encher o saco, então entendo que tem algo errado nesse design aí. Kojima precisa rever isso. Não sei se o objetivo era esse mesmo para forçar os jogadores a se ajudar, mas eu acho que o que vai acontecer é que a maioria vai dropar antes do fim.

E considerando tudo, eu achei um jogo muito bom, mas com certeza não excelente. Acho que as notas 10 foram exageros, mas notas 3 ou 4 são descabidas também. É um bom jogo nota 7, ou 8 no máximo. A indicação ao GOTY me parece adequada, mas não acho que mereça levar o título.
 

IronLexPM

Viciado
2,957
2,972
Barbacena
Terminei a campanha de Death Stranding. Mais ou menos 47 horas de jogo.
Achei no geral muito bom. A história e os personagens são excelentes. O universo em si é muito interessante.
As cutscenes são absurdamente bem feitas e te prendem no jogo.

A jogabilidade é diferente, mas você acaba se acostumando. O que muda é que você tem sempre que se preocupar com o equilibro do Sam.
Leve carga demais e ele vai ficar caindo, leve de menos e corre o risco de se deparar com uma situação que poderia ser superado facilmente se você tivesse levado determinado equipamento.

O que achei realmente inovador é a interação entre os jogadores. Uma vez que você conecta uma região do mapa, você passa a ter acesso a todas as construções (pontes, estradas, tirolesas, cordas, escadas, guarda-chuva e etc) que os outros jogadores na sua sessão construíram, e isso muda o jogo. Caminhos antes complicado ficam fáceis, até prazerosos. Acho que essa é a grande pegada do jogo, quanto mais os jogadores construírem e se ajudarem, mais fácil o translado pelo mundo do jogo fica.

O jogo também é muito bonito e, tecnicamente, impecável. Não esbarrei com nenhum bug e nem aqueles costumeiros pop-in de texturas, nada. Jogo roda liso e lindo o tempo todo.

O que realmente não é bom é a repetitividade das atividades opcionais. Quem é daquelas pessoas que gosta de fazer tudo num jogo de mundo aberto, vai sofrer. Como foquei da campanha, não sofri nada. Mas é algo a se pensar, pois eu acho que o ideal é que um jogo te deixe com vontade de fazer tudo nele e não é o caso. Eu me via sempre construindo tirolesas que me possibilitavam passar rapidamente pelos lugares e eu também evitei várias missões opcionais justamente para não encher o saco, então entendo que tem algo errado nesse design aí. Kojima precisa rever isso. Não sei se o objetivo era esse mesmo para forçar os jogadores a se ajudar, mas eu acho que o que vai acontecer é que a maioria vai dropar antes do fim.

E considerando tudo, eu achei um jogo muito bom, mas com certeza não excelente. Acho que as notas 10 foram exageros, mas notas 3 ou 4 são descabidas também. É um bom jogo nota 7, ou 8 no máximo. A indicação ao GOTY me parece adequada, mas não acho que mereça levar o título.
Vc curtiu o mundo do game? Falo das paisagens. Por exemplo, Shadow of The Colossos era um mundo morto, mas vc sempre se deparava com uma construção gigante ou uma paisagens que fazia valer ficar ali contemplando.
 

Victal

Viciado
11,260
9,975
Vc curtiu o mundo do game? Falo das paisagens. Por exemplo, Shadow of The Colossos era um mundo morto, mas vc sempre se deparava com uma construção gigante ou uma paisagens que fazia valer ficar ali contemplando.
Mais ou menos.
Não há muitas construções, mais o cenário da natureza. Montanhas, vales, rios e cachoeiras.
Acho que não é tão contemplativo pois a natureza é, de certa forma, sua adversária. Tipo um rio em qualquer outro jogo é só um rio, mas em Death Stranding ele pode ser um tremendo desafio para atravessar. Montanhas idem, lindas a distância, até você ter que escalá-las.
 
  • Curtir
Reações: IronLexPM

Archangel2035

Casual
1,812
969
I
Mais ou menos.
Não há muitas construções, mais o cenário da natureza. Montanhas, vales, rios e cachoeiras.
Acho que não é tão contemplativo pois a natureza é, de certa forma, sua adversária. Tipo um rio em qualquer outro jogo é só um rio, mas em Death Stranding ele pode ser um tremendo desafio para atravessar. Montanhas idem, lindas a distância, até você ter que escalá-las.
Não dar para negar, Death é somente um Walking Simulator. Mas muito bem feito.

Quem ver de fora ou e avesso ao gênero pensa que e só um jogo vazio mas e cheio de detalhes. Tudo ali e meio justificado na narrativa, desde de não pode matar ninguém ou pq a região e meio sem vida animal.

Duas coisas me chamaram bastante atenção: quando vc passa em uma missão longa, atravessando campos de EPS e montanhas vc vê uma planície e seu destino. Aí começa tocar uma música até chegar o seu destino, tornando meio imersivo a caminhada.

Outro ponto forte, e o online do game e como as construções ajudam muito te incentivando a participar. Tô no capítulo 3 e parei perdi algum tempo construindo estradas, sozinho vc não consegue mas vc volta no dia seguinte e ver como seu mundo evoluiu.

Pontos negativos que vejo são as missões secundárias, a maioria só faz perder seu tempo. A única vantagem de fazer e para subir o rank de algumas bases para conseguir melhores equipamentos, TB destravam parte do lore do jogo.

Os inimigos do jogo até agora tbm podem ser ignorados, não apresentam desafio.

Como já disse anteriormente, vejo DS não como goty 2019 mas nos requisitos técnicos e narrativa as indicações são merecidas.

Quem quiser aproveitar melhor o jogo foco na Quest principal, contribua na construção da estradas (tem muito material nós acampamentos dos mulas), e aproveite a historia.
 
Última edição: