Podcast Jogando Papo Nº 72B - Boteco

Status
Este tópico está fechado para novas postagens.
D

Darth Randy BR

Visitante



Nesse Boteco, os jogadores Caddelin, Darth Randy BR, Alisson e Xandao13BR lêem emails e comentários dos ouvintes, e discutindo assuntos diversos, como a confirmação de que Quantum Break será lançado pra PC no mesmo dia da versão de Xbox One, e muito mais.


A opinião de vocês é muito importante para que façamos um podcast cada vez melhor. Por isso, pedimos que comentem aqui mesmo neste tópico, em nosso site http://www.jogandopapo.com.br, ou, se preferirem, pelo Twitter, facebook,ou através do nosso email: [email protected].


Assine também o nosso Feed.


Ou assine diretamente na Itunes Store. Quem é assinante na Itunes Store, por favor, avalie o podcast por lá, dando estrelas de 1 a 5.


Além do @jogandopapo, acompanhem o Twitter dos participantes desta edição:


@DARTHRANDYBR
@XANDAO13BR
@ALISSON_TRALDI

Seguem também as Gamertags na Xbox Live dos participantes dessa Edição:


Caddelin
Darth Randy BR
Xandao13BR
alisson
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Tive que parar de ouvir pra passar aqui:
PARABÉNS, CADDELIN! Estou tomando coragem pro meu segundo.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

leoharth

Viciado
PXB Gold
2,395
1,240
Sou escutei uns 20 min. Sobre a questão que @caddelin levantou de XCOM2 ser formulaico por conta do modo como as patrulhas inimigas são ativadas: comigo já aconteceu de elas aparecerem depois de iniciado um tiroteio e sem que eu fizesse um movimento em direção ao pod até então não ativado. Fora que o timer meio que te obriga a avançar nas missões. Se eles permitissem que mais duas ou três patrulhas surgissem do nada e te pegassem num fogo cruzado, depois que você já tomou algumas decisões naquela rodada, seria um aumento desnecessário da dificuldade, em minha opinião. Eles melhoraram muito o overwatch, mas meio que enterraram a possibilidade de ficar armando armadilhas de overwatch, porque você tem que seguir progredindo no mapa. Essa foi uma decisão que achei bacana, porque balanceia melhor o jogo.

Ainda não terminei, mas tou no endgame e o que me incomoda é que assim como o primeiro, quando você tem todo um esquadrão com soldados de alta patente carregando os melhores equipamentos, o jogo fica muito fácil. No primeiro, isso é verdadeiro até na dificuldade impossible. Esse tou jogando no veteran (normal) e agora até faço um movimento que sei que vai dar problema de propósito, só pra dar uma emoção às próximas rodadas.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

caddelin

Viciado
1,730
712
Curitiba
Sou escutei uns 20 min. Sobre a questão que @caddelin levantou de XCOM2 ser formulaico por conta do modo como as patrulhas inimigas são ativadas: comigo já aconteceu de elas aparecerem depois de iniciado um tiroteio e sem que eu fizesse um movimento em direção ao pod até então não ativado. Fora que o timer meio que te obriga a avançar nas missões. Se eles permitissem que mais duas ou três patrulhas surgissem do nada e te pegassem num fogo cruzado, depois que você já tomou algumas decisões naquela rodada, seria um aumento desnecessário da dificuldade, em minha opinião. Eles melhoraram muito o overwatch, mas meio que enterraram a possibilidade de ficar armando armadilhas de overwatch, porque você tem que seguir progredindo no mapa. Essa foi uma decisão que achei bacana, porque balanceia melhor o jogo.

Ainda não terminei, mas tou no endgame e o que me incomoda é que assim como o primeiro, quando você tem todo um esquadrão com soldados de alta patente carregando os melhores equipamentos, o jogo fica muito fácil. No primeiro, isso é verdadeiro até na dificuldade impossible. Esse tou jogando no veteran (normal) e agora até faço um movimento que sei que vai dar problema de propósito, só pra dar uma emoção às próximas rodadas.
Leo, as missões tem dois tipos de encontros possíveis. um deles é com patrulhas, que andam sempre em uma rota predeterminada por rodada, e outro que são grupo de soldados fixos que ou já estão previamente ocupando um espaço ou "chegam" posteriormente no meio do combate. Esse grupo de soldados fixos só é ativado quando eles aparecem "na tela", o que pode gerar agro ou permitir que você elimine um grupo por vez. Os que chegaram para ti no meio do combate, pode ter absoluta certeza que foram patrulhas que seguem rotas predeterminadas e calhou da rota delas passar pela tua zona de combate no meio da ação e aí ser acionado o gatilho.

Particularmente não gosto de missões com tempo, e menos ainda de missões em que voce tem 5 ou 6 turnos para resolver o encontro. Acho que isso limita demais as abordagens estratégicas que você pode dar, em especial naquelas em que você tem que chegar do ponto A ao ponto B porque com uma quantidade pequena de turnos não existem muitas rotas possíveis que podem ser adotadas. Para mim a adoção desse timer foi um tiro no pé. Felizmente o nexusmods.com passou a dar suporte ao x-com e um dos primeiros mods que baixei foi precisamentre para aumentar a quanitdade de turnos rsrs
 

leoharth

Viciado
PXB Gold
2,395
1,240
Leo, as missões tem dois tipos de encontros possíveis. um deles é com patrulhas, que andam sempre em uma rota predeterminada por rodada, e outro que são grupo de soldados fixos que ou já estão previamente ocupando um espaço ou "chegam" posteriormente no meio do combate. Esse grupo de soldados fixos só é ativado quando eles aparecem "na tela", o que pode gerar agro ou permitir que você elimine um grupo por vez. Os que chegaram para ti no meio do combate, pode ter absoluta certeza que foram patrulhas que seguem rotas predeterminadas e calhou da rota delas passar pela tua zona de combate no meio da ação e aí ser acionado o gatilho.

Particularmente não gosto de missões com tempo, e menos ainda de missões em que voce tem 5 ou 6 turnos para resolver o encontro. Acho que isso limita demais as abordagens estratégicas que você pode dar, em especial naquelas em que você tem que chegar do ponto A ao ponto B porque com uma quantidade pequena de turnos não existem muitas rotas possíveis que podem ser adotadas. Para mim a adoção desse timer foi um tiro no pé. Felizmente o nexusmods.com passou a dar suporte ao x-com e um dos primeiros mods que baixei foi precisamentre para aumentar a quanitdade de turnos rsrs
Deve ter sido isso mesmo. Mas te garanto que ninguém ia querer que isso acontecesse com frequência. Já bastam os erros que normalmente cometemos do tipo: "acho que posso colocar meu especialista aqui pra atirar naquele sectoid, é tranquilo, não vai dar em nada"... > aparece um adromedon com duas vipers de escolta. :)

Eu só tive problemas mesmo com os timers numa missão, que acabei só salvando o VIP e um soldado, pois apesar de ter matado os aliens, fiquei muito tempo preso num conflito. Podiam colocar uma opção de second wave pra gente ajustar os timers com até X rodadas a mais. Mas eu não usaria o mod de retirá-lo.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Sobre o uso de celular para aplicativos complementares ao jogo: depois de usar o Pip-Boy no celular, que eu achava que tinha tudo pra ser legal, perdi totalmente a esperança de me empolgar com esse tipo de recurso.
Achei que seria bom usar o mapa e tal, mas a quebra de imersão é muito grande. Prefiro usar o Pip-Boy na tela mesmo, sem ter que virar o pescoço ou ficar me preocupando que tem algo drenando a bateria do celular.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Discordo do Alisson sobre a falta de ideias ou aplicação de ideias terem sido o problema do Kinect. O que pegou foi a ineficiência do equipamento em realizar o que se propunha.
A verdade é que muita gente deve ter desistido de realizar coisas pra ele, pois não conseguiam sair da fase do protótipo.
Alguns títulos resolveram sair mesmo assim, e o resultado foram grandes porcarias. A porcaria não era a ideia do jogo, era porcaria porque ele não reconhecia o seu movimento, logo trazia muita raiva e frustração.
Aqueles poucos gêneros em que o Kinect teve sucesso foi porque para aquele gênero o equipamento conseguia atender ao objetivo.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

caddelin

Viciado
1,730
712
Curitiba
Discordo do Alisson sobre a falta de ideias ou aplicação de ideias terem sido o problema do Kinect. O que pegou foi a ineficiência do equipamento em realizar o que se propunha.
A verdade é que muita gente deve ter desistido de realizar coisas pra ele, pois não conseguiam sair da fase do protótipo.
Alguns títulos resolveram sair mesmo assim, e o resultado foram grandes porcarias. A porcaria não era a ideia do jogo, era porcaria porque ele não reconhecia o seu movimento, logo trazia muita raiva e frustração.
Aqueles poucos gêneros em que o Kinect teve sucesso foi porque para aquele gênero o equipamento conseguia atender ao objetivo.
Acho que foi as duas coisas. Falta de idéias para utilização do potencial, e incapacidade do equipamento de reproduzir o que se esperava dele


Enviado de meu XT1563 usando Tapatalk
 

erbert

Jogador
408
120
Boa noite galera, vlw por ter colocar meu áudio.

A única coisa, é que não me expressei direito. A microsoft vai lançar um minecraft education ( http://education.minecraft.net/) que é um minecraft lançado para PC e exclusivo para educação.
Gostaria de saber a opinião de vcs sobre isso, talvez no mercado brasileiro não, mas para mercado como EUA e Europa, tenho certeza que foi uma grande sacada da MS.

Vlw
 
  • Curtir
Reações: caddelin e HelderSR

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Pior que eu te entendi, Erbert. Eu não estava ligado na notícias, mas entendi que você falou de um novo projeto, não pegar o jogo que existe hoje e tentar ensinar alguma coisa com ele.
 
  • Curtir
Reações: erbert e caddelin

Victal

Viciado
11,011
9,707
Muito bom, achei curtinho ou foi impressão?

Sobre os companions apps, na forma que são feitos eu acho uma droga. Não quero ficar tirando os olhos da tela para olhar para uma outra telinha.
Acho que eles poderiam evoluir para algo mais adicional, ao invés de tentar integrar no meio da jogatina. Penso em algo tipo assim, num Assassin's Creed, por exemplo, o gerenciamento dos assassinos da irmandade naquele esquema de ficar mandando em missões poderia ser feito num app de celular, inclusive poderia ocorrer enquanto não estivéssemos jogando no console. Tipo, vai coordenando a parada durante seu dia, aí quando ligássemos o jogo no console, ele atualizaria com o progresso feito no app. Nada obrigatório, apenas um "plus".

E sobre a polêmica de Quantum Break nos PCs, eu acho que houve uma reação exagerada dos caixistas mesmo. Reagiram como se o jogo estivesse indo pra PS4, não era pra tanto. Creio que para a grande maioria dos donos de Xone, não faz diferença nenhuma. Os únicos que são afetados negativamente, seriam aquele pequeno grupo que possui um computador capaz de rodar bem os jogos da atualidade e compraram o Xone, unica e exclusivamente, para jogar Quantum Break. Mas, porra, é uma minoria!

Agora eu acho sim que a MS se embananou nesse anuncio. Acho a estratégia de integração acertada, mas poderiam deixar o jogo sair, dar um intervalo, até explicar melhor quais jogos vão pra PC e quão não vão e o demonstrar quais as vantagens para as duas plataformas. Do jeito que foi feito, ok o PC foi beneficiado e o Xone não foi prejudicado, mas também não foi beneficiado em nada.
 
  • Curtir
Reações: Saci e caddelin

erbert

Jogador
408
120
Eu só entendi agora RS abordamos na próxima então


Enviado de meu XT1563 usando Tapatalk
É que eu dei uma viajada aqui. Se a MS conseguir vender esse projeto como foi o pacote office por exemplo, imagina todos os computadores das salas da aula do EUA por exemplo com uma cópia do jogo, o quanto a ms não vai arrecadar com licença.
A garotada que usar na escola, vai querer em casa também.

Até pq no fundo, a ms sempre adorou vender licenças.

Vlw ai galera, ótimo cast como sempre.
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,007
12,821
Eu só entendi agora RS abordamos na próxima então


Enviado de meu XT1563 usando Tapatalk
Acho que é viável criar alguma coisa na área de educação, sim.
Depende de como fazer. Por exemplo, Lego em princípio era só um brinquedo. Na escola do meu filho tem um projeto de robótica em parceria com a Lego Education, a partir da 6ª série.

Às vezes quando pensamos apenas no objetivo inicial do produto, pode não ser claro como aquilo poderia ser pedagógico. Mas quando o produto é algo aberto a muitas possibilidades, educadores podem até fazer bom uso dele.
Eu só jogo Minecraft quando meu filho pede para acompanha-lo, e isso tem sido raro ultimamente. Mas lembro de aproveitar o jogo para explicar superficialmente a ele o conceito de materiais combustíveis, como funciona um forno à lenha, porque o carvão é um bom item para fazer fogo (falei o exemplo do churrasco, e ele pediu para ver de perto o carvão na próxima vez que eu fizesse).
O Minecraft vai além de um conjunto de peças coloridas que podem ser colocadas em qualquer posição para formar casas, castelos ou outros objetos. Ele tem em sua engine vários mecanismos de interação entre os diferentes blocos, recriando algumas relações que existem na natureza, como blocos que podem pegar fogo ou serem transformados em outros materiais.
Mas ele nasceu como um jogo, não como ferramenta educacional. Por isso a necessidade de criar uma plataforma específica para Educação, se for o caso. Caso contrário as crianças vão estar mais preocupadas em caçar ou fugir do Enderman.
 
  • Curtir
Reações: caddelin e BeBr

BeBr

Membro
Parabéns pelo filho Caddelin, desejo muita saúde e alegria pra sua família.
Sobre o cast:
Acredito que Minecraft tem mesmo um grande potencial educacional, pelos mesmos motivos citados pelo Saci. Já dediquei algumas horas para minecraft no PC e a liberdade criativa, a capacidade que existe em criar coisas ou estudar interações entre materiais... Você pode aprender química, física, matemática, o alcance é amplo e incrível. Comecei cavando um buraco na terra a no fim eu já havia criado sistemas como um elevador utilizando pistões, uma ferrovia, dentre outras coisas. Com uma linha e madeira você cria um arco, ou uma vara de pesca. Em termos de estimulação é bem interessante para crianças.

Com relação a polêmica de Quantum Break, confesso que não poderia estar mais feliz, pois as possibilidades para mim se ampliaram. Agora posso decidir se jogo no PC ou no One. Mas analisando sob um aspecto de marketing, será que isso não será negativo para a Microsoft? Não duvido que essa estratégia prejudique o Xbox one, tanto nas venda do console quanto nas vendas do jogo para console. Não foi uma decisão sensata ao meu ver.
Grande abraço aos amigos e até a próxima.
 
  • Curtir
Reações: caddelin

jairopicanco

Viciado
4,519
8,900
Manaus
Esse é o 1º Podcast que ouço do PXB, olha, parabéns para a equipe. Ouvi com atenção as opiniões (ainda não sei quem é quem no podcast rssrs) Concordo com relação a Fallout 4, vem aí uma nova leva de games de mundo aberto e a Bethesda precisa reinventar sua proposta de jogo.
 
  • Curtir
Reações: caddelin
Status
Este tópico está fechado para novas postagens.