Matéria sem o mínimo de informação. "Como Sempre"

Status
Este tópico está fechado para novas postagens.

Cap Holandes

Jogador
2,185
1,790
MT
Eu acabei de instalar no meu Android o Launcher da MS, e tem uma aba de noticias do MSN e tal, eu aqui passando as noticias em deparo com o seguinte titulo
Este é o pior momento para comprar um videogame. Entenda

Até ai achei interessante, entrei para dar uma olhada na matéria publicada pela "Exame". O que encontrei no texto foi um tanto quando previsível, quando pessoas que não entendem nada de games publicam matérias.

São Paulo – Para os aficionados em jogos digitais, é extremamente tentador garantir os consoles de última geração – ainda que alguns anos depois do seu lançamento. Porém, garantir um videogame não é um investimento barato. Atualmente, os preços dos consoles Xbox One e Playstation 4 estão entre 1.200 e 1.700 reais. Com os lançamentos de jogos exclusivos para estes aparelhos chegando em sua reta final, é melhor pensar duas vezes antes de gastar as economias do mês.

Ainda que ter a experiência de jogar o novo Mortal Kombat ou o último Red Dead Redemption seja uma ideia atrativa, é uma boa ideia esperar os consoles com a função “cross-generation play” chegarem ao mercado. Os novos consoles das grandes companhias de eletrônicos – PlayStation 5 e o próximo Xbox – possibilitarão que o usuário os utilize para jogar games antigos. Isto é, se o indivíduo ainda possuir jogos de PlayStation 3, ele poderá jogá-los novamente na quinta geração do aparelho.

Além do novo PlayStation, existem rumores
de que o próximo Xbox também terá essa função
. O novo console da Microsoft deve ser similar aos anteriores, mas com algumas melhorias e a adição de novas ferramentas. Ambos os consoles devem chegar a alguns mercados no próximo ano, ou seja, é melhor salvar o dinheiro para os videogames da próxima geração.

Isso pode não parecer novidade, já que os consoles citados acima foram lançados em 2013, e boatos de sucessores já existem há algum tempo. No entanto, não são apenas os aparelhos lançados no início da década que sofrerão alterações significativas. O Nintendo Switch, que chegou às lojas no início de 2017, também pode receber uma nova versão.


Rumores indicam que a Nintendo pode estar trabalhando em duas novas versões do aparelho. A primeira, que pode ser lançada neste ano, será apenas uma versão menor do Switch já existente, tornando-o mais fácil de carregar. Já a segunda versão seria mais potente, mas pode ter sido cancelada devido à revisões que estão sendo feitas no console original.

Jogos sem videogame
Porém, os consoles não serão os únicos a apresentarem novidades a partir de agora. O Google revelou, no início do mês, que lançará a sua própria plataforma interativa de jogos, chamada Google Stadia. Para ter acesso ao serviço, o usuário só precisará de seu smartphone, computador, ou um Chromecast (dispositivo que dá recursos conectados à Internet para TVs comuns). Os jogadores poderão levar seus games para todo e qualquer lugar, sem a necessidade de possuírem algum objeto além.

De acordo com a empresa de análise de dados GlobalData, o mercado de jogos eletrônicos para smartphones deverá valer 140 bilhões de dólares em 2025, enquanto o de consoles – como Nintendo, PlayStation e Xbox – deve estabilizar entre 70 e 80 bilhões de dólares. Ambas as previsões são em nível mundial. Ainda assim, há quem prefira jogar da maneira tradicional. Um exemplo é o jogo “Super Mario Odyssey”. Exclusivo do Nintendo Switch, o título vendeu mais de 10 milhões de cópias oficiais.

Com tantas novas atualizações, serviços e consoles chegando para os fãs de videogame, fica difícil prever quais serão os favoritos da próxima geração. A expectativa é que a indústria se adapte ao universo virtual, adote novas tecnologias – como a realidade virtual – e desenvolva um visual gráfico mais realista. O aparelho pelo qual o público preferirá jogar ainda é uma informação incerta, embora estudos e estatísticas apontem para aparelhos portáteis.

 

mad2035

Casual
1,597
822
Não querendo jogar agua no chopp mas a materia esta direcionada para o publico da exame, que não e gamer.

Então não adianta falar em teraflops, titulos que nao sao blockbuster, ou escovar bits eles iam ficar voando.

Hoje peguei uma noticia sobre o novo modelo do switch, no jornal metro.


Tambem muito por alto, mas o publico deste jornal e o povo que pega o busão que tambem nao ta nem ai para games, desde de que rode candy chush ou free fire durante o trajeto.

A gente tem meio que sair da caixa, e aceitar que somos nicho. A microsoft, sony, nintendo não precisa convencer a gente comprar jogos (não fazemos diferença) mas sim o leitores do exame e metro.

 

Cap Holandes

Jogador
2,185
1,790
MT
Não querendo jogar agua no chopp mas a materia esta direcionada para o publico da exame, que não e gamer.

Então não adianta falar em teraflops, titulos que nao sao blockbuster, ou escovar bits eles iam ficar voando.

Hoje peguei uma noticia sobre o novo modelo do switch, no jornal metro.


Tambem muito por alto, mas o publico deste jornal e o povo que pega o busão que tambem nao ta nem ai para games, desde de que rode candy chush ou free fire durante o trajeto.

A gente tem meio que sair da caixa, e aceitar que somos nicho. A microsoft, sony, nintendo não precisa convencer a gente comprar jogos (não fazemos diferença) mas sim o leitores do exame e metro.

Acho sua colocação perfeita! e sim não deve falar em teraflops, mas o pouco que se prezou a falar ainda falou errado! essa foi minha colocação, fora isso é uma matéria bem superficial mesmo.
 
  • Curtir
Reações: Senta a pua

MainFrame93

Velhato
PXB Gold
712
959
Curitiba
A gente tem meio que sair da caixa, e aceitar que somos nicho. A microsoft, sony, nintendo não precisa convencer a gente comprar jogos (não fazemos diferença) mas sim o leitores do exame e metro.
Acho que o ponto não é nem o público alvo do jornal, mas que os veículos de imprensa do Brasil colocam jornalistas comuns em notícias especializadas, pessoas que não entendem o mínimo do que estão falando e acabam saindo coisas horríveis como essa.
 
Última edição:
  • Curtir
Reações: Cap Holandes

xJohnKennedy

Viciado
1,357
1,441
Goiás
Não querendo jogar agua no chopp mas a materia esta direcionada para o publico da exame, que não e gamer.

Então não adianta falar em teraflops, titulos que nao sao blockbuster, ou escovar bits eles iam ficar voando.
Concordo, mas o que @Cap Holandes se referiu nem foi isso e sim a desinformação de que o Xbox talvez terá uma feature já confirmada em plena conferência da E3 que uma pesquisadinha já resolvia. Além de que outra informação errada foi de retrocompatibilidade com o PS3 sendo que foi confirmado até agora apenas com o PS4, é muito amadorismo pra pouco jornalista.
 
  • Curtir
Reações: CaioNF

Cap Holandes

Jogador
2,185
1,790
MT
Concordo, mas o que @Cap Holandes se referiu nem foi isso e sim a desinformação de que o Xbox talvez terá uma feature já confirmada em plena conferência da E3 que uma pesquisadinha já resolvia. Além de que outra informação errada foi de retrocompatibilidade com o PS3 sendo que foi confirmado até agora apenas com o PS4, é muito amadorismo pra pouco jornalista.
Fora que Retro é uma coisa abraçada pelo XBOX e não o contrário rsrs
 

JudSanLive

Jogador
3,269
3,010
O que doeu foi ver o cara falar em "cross-generation play" como se no Xbox isso ainda não existisse. Claramente ele só conhece Playstation e estava falando do Playstation 5, que vai implementar isso pela primeira vez. Se isso ai não é um exemplo de mídia Sonysta, que só usa e conhece as coisas da Sony, eu não sei de mais nada.
 

mad2035

Casual
1,597
822
Sim gente, tem muita coisa errada mas como disse e a visão do leigo do mundo game falando para outro leigo. Materia feita para e3 nao passar em branco na exame.

O jornalista pode justificar estas posicoes simplesmente citando a nuvem ou dando a preferencia a sony pois sabe que brasileiro so conhece playstation. Para falar verdade nem deve saber diferenca do ps3, ps4 ou ps5 para definir retrocompatibilidade.

Com erros ou acertos, esta e a visão da maioria dos consumidores gamers sobre estas marcas.

Se cada pessoa aqui clicou no link, so deu views na noticias contribuindo na propagração deste conteudo.

Infelizmente para mudar esta visão aqui no Brasil não vai ser por aqui, depende do departamento de marketing destas empresas.

Ja pensaram se Yudi tivesse sorteando xbox a historia seria diferente?
 
1,779
1,289
São Carlos
Não querendo jogar agua no chopp mas a materia esta direcionada para o publico da exame, que não e gamer.

Então não adianta falar em teraflops, titulos que nao sao blockbuster, ou escovar bits eles iam ficar voando.

Hoje peguei uma noticia sobre o novo modelo do switch, no jornal metro.


Tambem muito por alto, mas o publico deste jornal e o povo que pega o busão que tambem nao ta nem ai para games, desde de que rode candy chush ou free fire durante o trajeto.

A gente tem meio que sair da caixa, e aceitar que somos nicho. A microsoft, sony, nintendo não precisa convencer a gente comprar jogos (não fazemos diferença) mas sim o leitores do exame e metro.

Não vamos exigir teraflops ou que eles conheçam algo.

Só que as informações fossem um pouco verdadeiras e concretas.
 
Status
Este tópico está fechado para novas postagens.