Playstation 5 confirmado para final de 2020

1,907
1,436
São Carlos
Pra vc dá.
Pra mim não dá.

Mas aí ficaríamos discutindo isso por horas, então cada um com sua convicção.
Entendo o ponto das convicções, mas você não acha certo comparar a retro do PS5 com o Scarlett?
Seria correto comparar com outras gerações?

Por exemplo, se o PS5 rodar PS1 e PS4, ja é melhor que a do PS2 correto? Que rodava alguns jogos de PS1.

Ou o time da Série A é bem melhor que o time da Série D.

Por isso comparei os dois, mesma geração de consoles.
 

HenriquePerche

Viciado
6,437
6,490
Ribeirão Preto
Entendo o ponto das convicções, mas você não acha certo comparar a retro do PS5 com o Scarlett?
Seria correto comparar com outras gerações?

Por exemplo, se o PS5 rodar PS1 e PS4, ja é melhor que a do PS2 correto? Que rodava alguns jogos de PS1.

Ou o time da Série A é bem melhor que o time da Série D.

Por isso comparei os dois, mesma geração de consoles.
Tá. Vamos lá.
Na verdade eu acho certo sim.

O que eu não acho certo é fazer alarde com a retro do PS5 porque pode ser (afinal é isso que a notícia fala - não existe confirmação oficial ainda) que não rode todos os jogos, mas achar normal que a retro do One não rode todos os jogos do 360, inclusive tendo o suporte cortado um ano e meio antes da geração acabar.
É até meio incoerente passar a geração metendo o pau na mídia sonysta®, e na primeira oportunidade usar o título de uma notícia como flame.
Maaaaaaas eu já sabia que cedo ou tarde isso iria acontecer, ainda mais a quase certa liderança da MS na próxima geração (na minha opinião).

Mas no fundo eu até entendo, a MS fez um trabalho impecável com essa retro do One. Ela conseguiu criar um hype enorme em torno disso, como se ela tivesse reinventado a roda, efeito de uma geração anterior com retro pouco divulgada. Ponto pra ela, marketing preciso que atingiu a galera que chegou do meio pra frente na geração 360/PS3.
Esse pessoal provavelmente não se lembra, mas poucas retrocompatibilidades rodaram 100% dos jogos desde o início. Isso aconteceu com PS2, PS3 Fat, Wii e agora recentemente com o One, mas a MS fez a retro parecer tão incrível que isso acaba passando batido.

Agora Sony e MS tem a chance de mudar isso, mas eu duvido que alguma das duas vai conseguir, podem prometer, mas não devem conseguir, e eu nem falo pela capacidade tecnológica, mas sim pela burocracia de levar jogos de uma plataforma pra outra (própria MS falou que esse era o pior dos obstáculos na retro).
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
10,145
13,153
Agora Sony e MS tem a chance de mudar isso, mas eu duvido que alguma das duas vai conseguir, podem prometer, mas não devem conseguir, e eu nem falo pela capacidade tecnológica, mas sim pela burocracia de levar jogos de uma plataforma pra outra (própria MS falou que esse era o pior dos obstáculos na retro).
Em princípio a burocracia ocorre se você tiver um código de jogo que não é o mesmo do console original. Se você puder rodar exatamente os mesmos arquivos, não tem problema burocrático, até porque eles vão compartilhar a mesma loja. Na emulação do 360, houve esse problema, era como lançar um remaster em termos jurídicos (e na prática até que funcionou como remaster mesmo para vários jogos).
Lembro que no lançamento do PS4 Pro havia algum problema com títulos mais antigos (acho que isso foi solucionado depois). Eu imagino que essa incerteza levantada pela Sony Japão seja em relação a esse primeiros títulos em que não houve atualização/patch por parte dos desenvolvedores.
 
  • Curtir
Reações: HenriquePerche
1,907
1,436
São Carlos
Tá. Vamos lá.
Na verdade eu acho certo sim.

O que eu não acho certo é fazer alarde com a retro do PS5 porque pode ser (afinal é isso que a notícia fala - não existe confirmação oficial ainda) que não rode todos os jogos, mas achar normal que a retro do One não rode todos os jogos do 360, inclusive tendo o suporte cortado um ano e meio antes da geração acabar.
É até meio incoerente passar a geração metendo o pau na mídia sonysta®, e na primeira oportunidade usar o título de uma notícia como flame.
Maaaaaaas eu já sabia que cedo ou tarde isso iria acontecer, ainda mais a quase certa liderança da MS na próxima geração (na minha opinião).

Mas no fundo eu até entendo, a MS fez um trabalho impecável com essa retro do One. Ela conseguiu criar um hype enorme em torno disso, como se ela tivesse reinventado a roda, efeito de uma geração anterior com retro pouco divulgada. Ponto pra ela, marketing preciso que atingiu a galera que chegou do meio pra frente na geração 360/PS3.
Esse pessoal provavelmente não se lembra, mas poucas retrocompatibilidades rodaram 100% dos jogos desde o início. Isso aconteceu com PS2, PS3 Fat, Wii e agora recentemente com o One, mas a MS fez a retro parecer tão incrível que isso acaba passando batido.

Agora Sony e MS tem a chance de mudar isso, mas eu duvido que alguma das duas vai conseguir, podem prometer, mas não devem conseguir, e eu nem falo pela capacidade tecnológica, mas sim pela burocracia de levar jogos de uma plataforma pra outra (própria MS falou que esse era o pior dos obstáculos na retro).
Acho valido a sua analise porém até agora no momento o Scarlett parece que vai rodar com os jogos, pelo menos a principio.

Até entendo a dificuldade e não critiquei a Sony por isso, porém pelos consoles serem da mesma geração, a comparação é inevitavel, assim como o poder de ambos.

Não acho que é pra muito alarde porém é um ponto que a Sony pode sair na desvantagem do concorrente, assim como se algum deles for um pouco mais poderoso e conseguir o mesmo preço de venda sai na frente.
 
  • Curtir
Reações: HenriquePerche

Goleiro

Viciado
446
432
Problema do Xbox são os jogos exclusivos. Não há como negar que o One X é melhor console, mais robusto, gamepass é um sucesso, online superior, mas no final, jogos exclusivos fazem mais alarde que todo o resto. E nesse caso, também não dá pra negar que os exclusivos da Sony são bem melhores que os da M$, que continua se segurando na tríade. Isso sem considerar que Gears 4 foi médio, Halo 5 também. Pode ter um ou outro que discorde sobre a a diferença, mas a maioria absoluta prefere os da Sony, eu incluso. Mas prefiro muito de longe, não tem nem comparação. Único exclusivo que a M$ cuida com extremo cuidado é Forza Horizon. Dito isso, acho que é mais fácil a M$ melhorar o que lhe é fraco, do que a Sony melhorar serviços, embora, pelo que pareça, a M$ focará na quantidade. Acho que é esse o ponto que a imprensa sustenta seus posicionamentos. Não compactuo com essa impressão sobre a imprensa. Até pq na geração 360/ps3, o PlayStation 3 foi visto até 2009 como uma grande piada na própria imprensa. Não tinha exclusivos de peso, online era péssimo, multiplataformas eram piores, era um trambolho. Tudo isso era verdade. Começou a mudar com Uncharted 2. Comprei em 2008 o ps3 e tinha o 360 desde 2006, lembro bem como eram as justas críticas ao ps3. Tanto que a Sony foi a grande perdedora da geração, ficando em segundo lugar geral, deixando a liderança absoluta obtida com o ps2. Pra completar, o 360 ficou só um pouco atrás e ainda vendeu mais nos EUA. Simplesmente a Sony virou o jogo com o ps4. Mídia Sonysta nunca existiu. Acontece que nessa geração, a Sony foi bem melhor do que a M$ no que mais importa para a maioria: jogos.
 
Última edição: