EA diz que o futuro dos videogames será como o Netflix

Status
Este tópico está fechado para novas postagens.

jairopicanco

Viciado
4,487
8,818
Manaus
O modelo de assinatura a um serviço é inevitável.

Serviços como o Xbox Game Pass e o Origin/EA Access demonstram uma clara tendência, a de transformar o acesso aos videojogos em serviços por subscrição, como acontece com o popular Netflix para filmes e séries de TV.



Chris Evenden, vice presidente da EA para as relações com os investidores, disse que a Electronic Arts está há muito a estabelecer as fundações para mudar para o streaming de jogos através da cloud, tal como os seus referidos serviços já fazem.

Evenden diz que a companhia está a preparar uma evolução dessa postura e dos seus serviços, acreditando que é o futuro da indústria.

"Penso que é inevitável que o mundo dos videogames seguirá numa direção muito similar à das indústrias da música e vídeo, no sentido em que as pessoas vão passar do modelo de compra para o modelo de acesso. Verás isso nos videojogos, tal como visto com o Spotify e Netflix em outros meios."

Evenden diz que existe a tecnologia para permitir essa mudança, tendo já executado testes para correr Battlefield via streaming, com uma qualidade indistinguível do jogo a correr localmente.

"A barreira da infraestrutura ainda existe, mas está a encolher rapidamente. Acreditamos que nos próximos dois anos, verás grandes anúncios tecnológicos que se vão provar comercialmente significantes nos próximos 3 a 5 anos."

Segundo Evenden, no futuro pagarás 9.99€ por mês para jogar FIFA e não terás de comprar uma consola de 400€ para o fazer. No entanto, diz que ainda estão a decidir como serão feitas as coisas.
 

Morts

Viciado
11,859
6,696
Cotia
Logo mais vc compra a carcassa e assina Ubi Acess, Ea Acess, e por ai vai.
Sei não se isso vai ser bom pra nos...
Será q as empresas vão se esforçar pra lançar grandes jogos? ou vão ficar apenas na manutenção da lista de jogos?
Outro problema é q por exemplo, vc vai assinar e os AAA? não vão vir na assinatura de 29,90 por mes...certeza! Então alem de tudo vc ainda vai continuar a pagar preços absurdos...
Sei la vamos ver...
 
  • Curtir
Reações: Aelurio
1,769
1,286
São Carlos
Não acho que isso será o futuro dos jogos mas sim alguns jogos como serviços como vemos a Ubisoft e Microsoft fazendo, outras tendem a migrar como a EA com o Anthem. Do outro lado claro que também vamos ver jogos Single, e os indies, eles não vão ter suporte pra manter um servidor e etc. A maioria dos indies são feitos todos no Single Player, projetos pequenos, e depois se o Studio cresce podemos ver jogos maiores e etc.
 
  • Curtir
Reações: jairopicanco

xJohnKennedy

Viciado
1,357
1,440
Goiás
"A barreira da infraestrutura ainda existe, mas está a encolher rapidamente. Acreditamos que nos próximos dois anos, verás grandes anúncios tecnológicos que se vão provar comercialmente significantes nos próximos 3 a 5 anos."
Ou seja... NÃO servirá para o Brasil! Eu acredito que o futuro está mais para o GamePass e EA Access do que para algo relacionado a streaming como a PS Now. Além disso o mercado de consoles é diferente quanto ao de música e vídeo com relação ao consumo do conteúdo e à pirataria, com isso, os serviços de assinatura vieram mais para rentabilizar do que propriamente substituir a venda de games no modelo atual.
 

John Doe

Novato
1,156
1,124
Santa Cruz do Sul
Outro problema é q por exemplo, vc vai assinar e os AAA? não vão vir na assinatura de 29,90 por mes...certeza! Então alem de tudo vc ainda vai continuar a pagar preços absurdos...
Eles irão aumentar o valor base dos jogos AAA em 30% e depois te oferecer 15% de desconto na compra por ser assinante. Baita negócio.
 

RAYMON

XBOX MVP
Administrador
9,541
13,998
São Paulo
Logo mais vc compra a carcassa e assina Ubi Acess, Ea Acess, e por ai vai.
Sei não se isso vai ser bom pra nos...
Será q as empresas vão se esforçar pra lançar grandes jogos? ou vão ficar apenas na manutenção da lista de jogos?
Outro problema é q por exemplo, vc vai assinar e os AAA? não vão vir na assinatura de 29,90 por mes...certeza! Então alem de tudo vc ainda vai continuar a pagar preços absurdos...
Sei la vamos ver...
ué, pq nao?
albuns inteiros sao lançados day one no Spotify.
series milionárias sao lançadas inteiras no Netflix.
Facebook, Amazon, Netflix investindo BILHOES em criaçao de conteudos exclusivos para seus respetivos serviços.

os produtos continuarao sendo os mesmo, o serviço é que vai mudar. e sim, VAI MUDAR.
 

Morts

Viciado
11,859
6,696
Cotia
ué, pq nao?
albuns inteiros sao lançados day one no Spotify.
series milionárias sao lançadas inteiras no Netflix.
Facebook, Amazon, Netflix investindo BILHOES em criaçao de conteudos exclusivos para seus respetivos serviços.

os produtos continuarao sendo os mesmo, o serviço é que vai mudar. e sim, VAI MUDAR.
ahh sei lá...acho q uma hora vc vai ter 200 reais mensais de assinatura e o lance do jogo não ser seu é meio esquisito ainda!
Ai jogo MP, vai ser uma mina de ouro, ao inves de vc compra um BF1 e jogar pro resto da vida, vc vai passar o resto da vida pagando pelo jogo......
Em um ano vc ja pagou uns 10 BF1 e jogou só ele..
Uma coisa é.. VAI MUDAR, na verdade essa politica vai ser a nova DLC...
 
  • Curtir
Reações: J300 e Aelurio

RAYMON

XBOX MVP
Administrador
9,541
13,998
São Paulo
ahh sei lá...acho q uma hora vc vai ter 200 reais mensais de assinatura e o lance do jogo não ser seu é meio esquisito ainda!
Ai jogo MP, vai ser uma mina de ouro, ao inves de vc compra um BF1 e jogar pro resto da vida, vc vai passar o resto da vida pagando pelo jogo......
Em um ano vc ja pagou uns 10 BF1 e jogou só ele..
Uma coisa é.. VAI MUDAR, na verdade essa politica vai ser a nova DLC...
na verdade coloquei errado ali em cima. PRODUTOS deixarao de existir e serao substituidos por SERVIÇOS.
entao vc nao vai mais comprar um jogo, vc vai pagar pra ter a experiencia do jogo. de varios jogos. centenas, dezenas, milhares.

pra quem gosta de um unica coisa, uma unica serie, uma unica musica, um unico jogo, sim, esses serviços vao tornar tudo muito mais caro.
mas pra todas as outras pessoas que ouvem/assistem/jogam/consomem diversas coisas diferentes, vai ser o paraiso.
 
  • Curtir
Reações: Tatical e Victal

Morts

Viciado
11,859
6,696
Cotia
na verdade coloquei errado ali em cima. PRODUTOS deixarao de existir e serao substituidos por SERVIÇOS.
entao vc nao vai mais comprar um jogo, vc vai pagar pra ter a experiencia do jogo. de varios jogos. centenas, dezenas, milhares.

pra quem gosta de um unica coisa, uma unica serie, uma unica musica, um unico jogo, sim, esses serviços vao tornar tudo muito mais caro.
mas pra todas as outras pessoas que ouvem/assistem/jogam/consomem diversas coisas diferentes, vai ser o paraiso.
e vai virar uma merda....
Pode até (ou não) forçar as empresas tipo ubisoft a lançarem jogos melhores....pq pagar o serviço e lançar jogo bugado, geral parar de assinar....parar de comprar.
Agora me diz...com toda certeza vc além de pagar o serviço, vai ter q pagar pelas microtransações e season pass, não consigo ver isso como uma vantagem para o usuário.
ahh vai ter milhares de jogos...sim claro...afinal ela vai disponibilizar o catalogo dela lá de 1900 e bolinha...Eu costumo achar isso de falsa ilusão....
Tudo vai depender do preço...mas eu vejo claramente essas assinaturas com preços absurdos...
 

HenriquePerche

Viciado
6,225
6,307
Ribeirão Preto
Antes eu não acreditava, mas eu acho que isso procede sim. Porém essa não será a principal maneira de adquirirmos os jogos.

Acredito que os grandes lançamentos pontuais continuarão sendo a principal atração das empresas, com aquelas propagandas gigantes, trailers, hyoe e um tempo depois chegaria nos serviços assim como acontece com os filmes na Netflix, ou games do EA Access e Xbox Game Pass hoje.

Pra empresas com jogos de médio porte e thirds seria uma boa. Pra nós então nem se fala. Deixar de comprar um game aqui ou ali pra no futuro receber via assinatura seria muito bom.

Só vão ter que tomar cuidado pra não banalizar e o serviço acabar ficando com principal e as pessoas pararem de comprar games pra esperar sair na assinatura.

E a Sony precisa aderir isso rápido porque tá fazendo falta >:|
 

HenriquePerche

Viciado
6,225
6,307
Ribeirão Preto
na verdade coloquei errado ali em cima. PRODUTOS deixarao de existir e serao substituidos por SERVIÇOS.
entao vc nao vai mais comprar um jogo, vc vai pagar pra ter a experiencia do jogo. de varios jogos. centenas, dezenas, milhares.

pra quem gosta de um unica coisa, uma unica serie, uma unica musica, um unico jogo, sim, esses serviços vao tornar tudo muito mais caro.
mas pra todas as outras pessoas que ouvem/assistem/jogam/consomem diversas coisas diferentes, vai ser o paraiso.
Aí já acho que não... Acho que os serviços serão secundários.

Os grandes lançamentos continuarão sendo feitos como é hoje, pois é muito mais rentável pras empresas.
Se ficar só na assinatura, inevitavelmente a longo prazo o lucro diminuirá, consequentemente os projetos mais ousados e caros também.

Nem é bom que os serviços sejam os principais.
Imagina perder o lucro de um FIFA hoje em dia?
 

RAYMON

XBOX MVP
Administrador
9,541
13,998
São Paulo
e vai virar uma merda....
Pode até (ou não) forçar as empresas tipo ubisoft a lançarem jogos melhores....pq pagar o serviço e lançar jogo bugado, geral parar de assinar....parar de comprar.
Agora me diz...com toda certeza vc além de pagar o serviço, vai ter q pagar pelas microtransações e season pass, não consigo ver isso como uma vantagem para o usuário.
ahh vai ter milhares de jogos...sim claro...afinal ela vai disponibilizar o catalogo dela lá de 1900 e bolinha...Eu costumo achar isso de falsa ilusão....
Tudo vai depender do preço...mas eu vejo claramente essas assinaturas com preços absurdos...
novos serviços criam novos formas de consumo.
se tudo isso realmente vingar, DLC, microsotransaçoes e afins podem se tornar outra coisa ou simplesmente desaparecer.
nao podemos apenas transferir o que temos hoje pro que será no futuro.
tudo vai mudar e se acomodar.
 

Edu Barros

Viciado
PXB Gold
5,249
6,764
Ribeirão Preto
Olha, isso pode até ser o futuro, mas eu não sei se é o que eu quero. Se eles não se tornarem prioridade, ok, mas se eles forem a única forma de consumir determinado conteúdo, não me interessa. Aqui no BR isso não é tão comum, então as pessoas assinam apenas o Netflix e pronto, mas lá fora, onde já existe essa tendência, vc tem que pesquisar bem o que vai assinar pq senão o custo total fica altíssimo: Netflix, HBO Go, Hulu, Amazon Prime, Playstation Vue. Cada um deles tem conteúdo exclusivo, vc sempre vai perder alguma coisa. Se eles não adotarem esse mesmo formato para jogos, então não vejo tanto problema. Opções são sempre bem-vindas, mas imposições não.
 

Maxximu

Casual
3,140
2,228
eu acho que é tendencia sim, e netflix é igual ao youtube, veio pra mudar o conceito e no futuro haverá melhorias e concorrencia.
 

Spinoufren

Viciado
347
282
Penso que ainda é muito cedo para prever qualquer coisa, mas só de imaginar ser 100% dependente de internet eu já torço o nariz. Algo nos moldes de EA Access e Gamepass acho interessante. Streaming? Nah....

Em países de primeiro mundo isso pode parecer sensacional. Aqui no Brasil? Na minha humilde opinião, seria o fim da representatividade que temos nesse mercado de games. Muita (muita) gente ainda usa internet via rádio, de 1mb pagando pequenas fortunas pq não tem opção. Daí vc já pode tirar algumas conclusões. E não vejo perspectiva de melhora nesse sentido, infelizmente, pq não se trata só de games.. Mas isso é conversa pra outro tópico.
 
Última edição:

Victal

Viciado
10,926
9,626
Eu também acho que esse será o futuro, penso ser inevitável. Toda a forma de entretenimento vai caminhar para isso. Músicas, filmes e séries já são uma realidade. Os games são os próximos.

Lógico que têm muitos detalhes a serem definidos porque muito das coisas que temos hoje, como microtransações, season pass e etc, só existem porque o modelo de consumo atual permite. Num modelo de serviço talvez não mais. Claro que eles vão descobrir outras formas de tirar nosso dinheiro, mas faz parte.

Também existe uma barreira de paradigma dos consumidores que talvez seja a mais difícil de ser superada, se o modelo não mostrar vantagens logo de cara. Se a MS não tivesse limitado tanto sua proposta inicial lá em 2013 com o Xbox One, talvez estivéssemos mais avançados nessa tendência.
 
  • Curtir
Reações: Edu Barros

jairopicanco

Viciado
4,487
8,818
Manaus
A tendência é termos mais jogos como serviço, e serviços em jogos. Se será predominante, só o tempo vai dizer.
Jogos grandes continuarão a existir e vendidos como tal, com o aporte de publicidade massiva, mas a mudança pra um modelo mais voltado a serviço se deve a preocupações com a capacidade do jogo ser monetizável por um período maior.

O Fifa, por exemplo, é um jogo serviço, com a microtransação que entendo ser a mais sofisticada da indústria: FUT, que sozinho rende $ 300 milhões pra EA.
Sem contar as atualizações contínua dos indíces dos jogadores de acordo com a "fase" na temporada, torneios on line, etc. É um jogo anual 'vivo'.
Pra jogos menores, no entanto, estar dentro de um serviço oferece uma nova oportunidade de monetização, de maneira que não sejam engolidos por jogos grandes.
Quantas jogos excelentes não se perderam em meio a jogos mais midiáticos, seja por calendário ou timing de lançamento?

Agora, não acho que isso necessariamente invalide o formato clássico físico, mas este acaba tendo que se modernizar também, para se manter relevante.
É só olharmos o exemplo da Nintendo com o NES mini. Tecnicamente, nada mais é do que um emulador (e bem projetado, por sinal), mas feito com um design de bom gosto e que remete a nostalgia dos jogadores. Videogame também tem esse componente, o do entretenimento em seu estado mais puro, para os fãs.
 

Morts

Viciado
11,859
6,696
Cotia
Não da pra dizer como será no futuro, mas vou dar o exemplo q eu vivo atualmente.
Eu tenho banda e o spotify é bom e ruim ao mesmo tempo.
Antigamente quando não tinha streaming, vc tinha cds que custavam absurdos, logo vc pesquisava qual queria e caso comprasse e não gostasse vc pelo menos dava uma chance...hj em dia com toda facilidade, vc tem exatamente 5 segundos pra cativar alguem...
Veja bem 5 FUCKING SEGUNDOS, pra mostrar q seu trabalho é bom...Isso é muito cruel...Vc não pode mais se dar ao trabalho de fazer um introdução, pq ninguem vai ouvir...vc não pode se dar ao trabalho de criar um arranjo complexo, pq se não passar nos 5s ninguem ouve.
Isso nos jogos vai ser a mesma coisa...as empresas terão lá seus 10m pra convencer vc a jogar o jogo...não curtiu, passa pro proximo..E cara eu faço isso com o gamepass, baixei um monte de coisas lá...joguei 5m, travei, exclui...Posso ter deixado passar um jogo foda q tem uma parte dificil e pela facilidade, eu deixo ele pra lá..
 

RAYMON

XBOX MVP
Administrador
9,541
13,998
São Paulo
Não da pra dizer como será no futuro, mas vou dar o exemplo q eu vivo atualmente.
Eu tenho banda e o spotify é bom e ruim ao mesmo tempo.
Antigamente quando não tinha streaming, vc tinha cds que custavam absurdos, logo vc pesquisava qual queria e caso comprasse e não gostasse vc pelo menos dava uma chance...hj em dia com toda facilidade, vc tem exatamente 5 segundos pra cativar alguem...
Veja bem 5 FUCKING SEGUNDOS, pra mostrar q seu trabalho é bom...Isso é muito cruel...Vc não pode mais se dar ao trabalho de fazer um introdução, pq ninguem vai ouvir...vc não pode se dar ao trabalho de criar um arranjo complexo, pq se não passar nos 5s ninguem ouve.
Isso nos jogos vai ser a mesma coisa...as empresas terão lá seus 10m pra convencer vc a jogar o jogo...não curtiu, passa pro proximo..E cara eu faço isso com o gamepass, baixei um monte de coisas lá...joguei 5m, travei, exclui...Posso ter deixado passar um jogo foda q tem uma parte dificil e pela facilidade, eu deixo ele pra lá..
Serviço = experiencia.
Alguem vai jogar e vai falar: "cara, ja jogou tal coisa? é otimo e eu nunca tinha ouvido falar, testa la."
ai ele vai, testa, gosta, da sua nota, passa pra outro, outro nao gosta, e todo mundo troca suas experiencias dentro do serviço.

o Spotify tem playlists de coisas que sao do seu estilo mas que vc nunca ouviu, e geralmente tem MUITAS coisa boa que vc acaba ouvindo sem nunca ter ouvido falar. e entao vc passa a falar dela. serviços e experiencias entre pessoas vao ditar as regras, e nao imposiçao de marketing, publicidade, propaganda em horario nobre e reviews tendenciosos.

o que nao vai mudar é o fato: o que é bom vai continuar sendo bom, e o que é ruim vai continuar sendo ruim.
 
  • Curtir
Reações: Maxximu
Status
Este tópico está fechado para novas postagens.